Beleza

Mercado de cosméticos avança
01/02/2018 12h13

divulgação/assessoria

O mercado de cosméticos masculinos abriu novos caminhos na indústria da beleza, e vem se transformando ao longo dos últimos anos. Em 2016, segundo a Factor Kline, o setor atingiu o faturamento de vendas de US$4,5 bilhões, com taxa de crescimento superior a 3% nos últimos 5 anos (2011 a 2016). Os dados positivos são impulsionados por homens, cada vez mais, cientes da necessidade de cuidados pessoais com o corpo e a beleza. Um bom exemplo da ascensão do mercado masculino é o crescimento de barbearias, segmento que está a pleno vapor com abertura constante de novas lojas para atender um consumidor cada vez mais exigente.

O crescimento deste setor tem previsões ainda mais otimistas para um futuro próximo. De acordo com o Global Industry Analysts Inc, o mercado global masculino deve duplicar seu crescimento e valerá US$ 43,6 bilhões até 2020. As quatro empresas líderes deste segmento são Unilever, Procter & Gamble, Colgate-Palmolive e L'Oréal. Juntas, representam 50% do mercado.

Elaine Gerchon, gerente de projetos da Factor Kline, acredita que “o aumento do poder de compra das novas gerações, que acompanham as tendências do mercado, principalmente através de celebridades, leva a “noção de autocuidado” a outro nível, com barbas perfeitas e o men bun. O homem de hoje procura não só o serviço em si, mas um lugar onde ele pode se sentir confortável e valorizado”. E a prospecção da executiva vai de encontro com um dos últimos lançamentos do mercado internacional. Em janeiro, o ex-jogador de futebol David Beckham anunciou sua própria linha de cosméticos masculinos, intitulada House 99, em parceria com a L’Oréal. O lançamento está marcado para fevereiro e, inicialmente, os produtos serão distribuídos apenas no Reino Unido. Entretanto, o poder de divulgação e influência do ex-jogador já está projetando desejo em muitos consumidores ao redor do mundo.

O mercado brasileiro de cosméticos masculinos também não tem deixado a desejar. Os consumidores podem encontrar diversas opções de produtos, de acordo com suas necessidades. E a qualidade e a entrega das soluções só é possível com a formulação correta e com ativos inovadores. A Univar, empresa especializada em matéria-prima para cosméticos, esclarece que a “expertise da companhia que vende os produtos fará diferença na escolha, é preciso entregar o que os homens buscam, tanto os benefícios como o sensorial. Este público opta por produtos com sensorial leve e com multi propostas”. Dentro do mercado masculino há o lançamento da BASF, o ativo dermatológico Speci´Men™. Segundo a Univar, este é o primeiro ingrediente ativo desenvolvido especificamente para a pele masculina, que apresenta densidade de colágeno maior do que a feminina. Isto significa que os sinais de envelhecimento são menos aparentes. No entanto, uma vez que as primeiras linhas começam a aparecer, elas se transformam em rugas mais rapidamente. Seu alvo é o Versican, um proteoglicano chave para as propriedades viscoelásticas e saúde da pele masculina, que se acumula com a idade e perde sua funcionalidade junto às fibras elásticas da pele.

Apesar do machismo ainda presente na sociedade brasileira, a propagação rápida das informações e as compras pela internet auxiliam, e muito, no crescimento deste segmento da indústria cosmética. Guilherme Campos, sócio fundador da Dr. Jones, empresa dedicada desde 2013 exclusivamente a cosméticos para homens e a única marca masculina vendida na famosa Sephora, completa: “Um ponto curioso é que alguns produtos, como o gel redutor, vendem mais online do que nos pontos de venda. Talvez, porque o homem ainda sente receio de sair da loja com um produto estético. O lado positivo é que, pelo menos, de uma forma ou de outra ele está cuidando mais de si mesmo”. A Dr. Jones também possui mais um artifício que auxilia seus clientes, que é um rótulo totalmente ilustrativo em que constam as principais informações do produto como efeito, nível de fixação e qual será o estilo alcançado. Campos ressalta que isso é um detalhe que faz toda a diferença neste tipo de público. “Os homens são mais objetivos e olhar para rótulos com muita informação nos deixa um pouco perdidos, por isso pensamos que deixar claro o que o produto faz seria importante para nós e para nosso cliente”, explica.

Foi esta onda de barbas perfeitas que fez com que a Barba de Respeito se estabilizasse no mercado em poucos meses e garantisse um público fiel, mesmo em um ano difícil de crise econômica no país. Segundo o sócio, “o produto de maior procura da marca é o Blend, que promove o crescimento de barba. Ele foi o primeiro produto que lançamos e, desde o começo, teve muita aceitação: 12 horas depois que comunicamos sobre o blend pelo e-commerce, já tínhamos vários pedidos”. A categoria de destaque, com maior número de vendas, é formada pelos desodorantes, anti-transpirantes e fragrâncias, com um crescimento sólido de 4,5% e US$ 1 bilhão em faturamento.

A previsão da instituição de pesquisa Factor Kline é que a evolução do mercado de cosméticos masculinos continue com um crescimento de 3% ao ano, com um crescente público de homens gastando tempo e dinheiro em produtos para melhorar a aparência e, principalmente, a forma de como se sentem. O mercado deve continuar recebendo novas marcas (indie brands), como a Barba de Respeito e a Dr. Jones. No entanto, é preciso mais do que empreender para se manter vivo neste segmento em constante evolução. As marcas precisam acompanhar as tendências de mercado e investir em novas tecnologias e soluções para atender e surpreender o consumidor.

Todas estas tendências de mercado e comportamento serão apresentadas na FCE Cosmetique, que acontece entre os dias 22 a 25 de maio de 2018, no São Paulo Expo. Credencie-se para o evento e tenha acesso a conteúdos exclusivos e de relevância para o setor.

www.fcecosmetique.com.br

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.

Assine e receba em seu email as principais informações da semana.